quinta-feira, 24 de março de 2016

7 palavras que você deve excluir da sua escrita

Certas palavras, ainda que pareçam muito naturais em uma conversa, têm o poder de deixar um texto mais “pobre” e, por isso, devem ser evitadas. Se você gostaria de escrever melhor, confira a seguir 7 principais palavras a serem evitadas:

1.
Somente
A palavra “somente” serve apenas para ocupar espaço e acaba por enfraquecer sua escrita. Removendo-a da sua escrita você não vai afetar o significado e ainda torna seu texto mais conciso e objetivo.

2.
Realmente
Essa palavra é um exemplo claro de quem escreve como fala. “Realmente” é uma ênfase verbal que não se traduz perfeitamente em um texto. Enquanto na conversa ela é utilizada com frequência, na escrita ela se torna desnecessária.

3.
Muito
A palavra “muito” é utilizada com o objetivo de dar intensidade às suas opiniões, mas o problema é exatamente esse: são suas opiniões. Por isso, você vai precisar de 
argumentos melhores que esse para convencer seus leitores.

4.
Talvez
Essa é a palavra certa se você quer que seu público leitor o veja como alguém incerto quanto ao que está dizendo. Usando palavras como “Talvez” a única coisa que você comunica é dúvida.

5.
Incrível
Assim como “muito”, a palavra “incrível” só serve para reforçar a sua opinião sobre algo que você já aprecia. Mas essa não é a maneira certa de convencer seus leitores. Exclua esse tipo de adjetivo do seu texto para que ele se torne mais crível e imparcial.

6.
Literalmente
Quando você apresenta informações e dados verdadeiros em seus textos escritos no contexto mais óbvio possível, não existe a necessidade de acrescentar a palavra “literalmente”. O único momento em que faz sentido fazer uso da palavra é quando ele esclarece um significado como, por exemplo, que você não está brincando quando parece que está.

7.
Coisas
A não ser que você esteja produzindo um texto altamente informal, procure deixar essa palavra de lado. Descrever algo com “coisas” é casual, genérico e vazio. Isso não traz muitas informações ao seu leitor.
 

Nota do Rato Escritor:


Mais uma vez, entendemos que essas dicas servem para orientar, não para entrarem numa cartilha ou livro sacro de proibições. Contudo, sempre que puder evitar algumas palavras, sugerimos que você o faça, pois a melhor escrita é, como dito no artigo, aquela simples e objetiva.

2 comentários:

Beto disse...

Se não nos policiarmos no momento da edição essas palavras passam despercebidas, mas é incrível como percebemos com facilidades nas obras dos outros e deixamos escapar nas nossas kkkk Ótima dica. Indiquei o selo dardos para vocês. Depois dê uma passadinha no blog para conferir.

Abraços


Beto

blogcoisastriviais.blogspot.com

Renato César MG disse...

Obrigado, Beto. Indo lá agora!

Postar um comentário